A Malária no Brasil

O Fundo Mundial de Luta contra a SIDA, a Tuberculose e a Malária concederá 17 milhões de euros para combater e impedir a expansão da malária no território do Brasil. Vários povoados localizados em plena floresta amazônica serão os beneficiados com esta importante investimento.

Segundo se informa através de seu site, o Fundo Mundial de Luta contra a Sida, a Tuberculose e a Malária é uma instituição que financia vários projetos com o único objetivo de salvar vidas em todos os cantos do mundo.
Em relação a este tema, este fundo mundial decidiu consagrar 17 milhões de euros para financiar um programa de luta contra a malária, doença também conhecida como impaludismo ou febre palúdica, na floresta amazônica do Brasil. O mesmo terá dois anos de duração, publicou a página web da instituição internacional, que acrescentou que pode demorar até três anos e para isso será concedida outra soma de dinheiro.
Segundo se soube, esse investimento procurará, para o ano de 2014, reduzir para metade o número de casos relatados na atualidade.
Como já foi informado através deste blog de saúde, a malária é transmitida através da picada de mosquitos infectados. Essa doença pode ser fatal, se não for realizado um tratamento clínico adequado paciente. Há que se destacar que a única maneira de prevenir a malária, já que ainda não existe uma vacina recomendada, é a de evitar a propagação do vetor (o mosquito) que transmite a doença.
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que se podem consultar no site oficial do organismo internacional, de cerca de 250 milhões de pessoas adoecem anualmente de malária, dos quais 800.000 morrem.
É importante acrescentar que, até o momento, a instituição investiu cerca de 18 400 milhões de dólares em um total de 140 países.
Para saber mais sobre esta interessante notícia, não hesite em entrar no site do Fundo Mundial de Luta contra a Sida, a Tuberculose e a Malária.

Imagem sujeita a licença CC