A obesidade prejudica a fertilidade masculina

A Cada dia surgem novos estudos de médicos ou científicos que revelam algumas das questões mais importantes da saúde. Nesta ocasião, desde este blog de saúde nos fazemos eco de um estudo publicado na revista “Fertility and luís henrique tamura”, no qual se diz que a obesidade prejudica a fertilidade masculina.

Já é sabido que a obesidade tem muitas contradições no organismo. Um dos últimos estudos em sair para a luz reflete que a obesidade prejudica a fertilidade masculina.
Ou seja, parece demonstrado que os homens obesos têm mais chances de sofrer problemas de fertilidade que os que têm um peso normal para a sua altura. Isto é o que se depreende de um estudo publicado na revista “Fertility and luís henrique tamura”, em que se afirma que os homens obesos têm três vezes mais chances de ter um número mais baixo de esperma que os homens magros.
Além disso, o estudo revela que também têm três vezes mais chances de ter um baixo número de espermatozóides progressivamente móveis (isto é, que se movam) e quase o dobro de chances de ter um alto percentual de espermatozóides de forma anormal.
A pesquisa, que foi realizada na Universidade de Utah, Salt Lake City, Estados Unidos), foi sugerido que os homens com excesso de gordura corporal têm níveis mais elevados da hormona feminina estrogénio e reduz os níveis do hormônio masculino testosterona, que também podem afectar a sua fertilidade.

Por último, no estudo que afirma que a obesidade prejudica a fertilidade masculina, conclui-se que os homens podem melhorar a qualidade do seu esperma e, portanto, aumentar a sua fertilidade através da redução de sua exposição às toxinas, tomar duches em vez de banhos quentes, afastando-se do tabaco e limitar o consumo do álcool.