Como diagnosticar nódulos mamários

A ciência é uma das primeiras medidas que pode tomar uma mulher para prevenir, já que a prevenção é a principal arma com que se conta para lutar contra qualquer tipo de doença. Nesta ocasião, desde este blog de saúde nos perguntamos como diagnosticar nódulos mamários.

Evidentemente, é o médico que tem que fazer o que é relevante diagnóstico. Por isso, a recomendação que se faz é a de recorrer ao especialista quanto você tenha um volume estranho no peito, já que, a priori, não é fácil distinguir entre um nódulo benigno e um mal, por isso é necessária a exploração mamária de um especialista ou a realização de alguma técnica, como ressonâncias ou mamografia.
Ou seja, a ciência deve ser a base de toda a mulher para a prevalência sobre o normal para qualquer contratempo. Mas, é claro, o problema surge porque, quando se está formando um câncer de mama, a mulher não costuma ter dores ou desconforto, por isso, é importante detectar um volume a tempo.
Portanto, a única forma de detectar um nódulo no peito e fazer um diagnóstico relevante é através da exploração. Por isso, deve ser a própria mulher que, periodicamente, se sinta para detectar possíveis alterações em seus seios, ou para detectar o aparecimento de um nódulo.
Para autoexplorarse, a mulher tem que deitar e colocar a cabeça sobre a mão direita, enquanto com a mão esquerda pegou o peito direito, devagar e verificando se algum volume. Também há que fiscalizar tanto o mamilo como a axila. Quando você tiver terminado com o peito direito, se realiza a mesma ação, mas com a mão direita e o lado esquerdo do peito.

Insisto, perante qualquer anomalia, deve dirigir-se ao médico para que seja o que faça o diagnóstico.