Médicos: como dar más notícias

Não cabe dúvida de que os médicos têm a difícil tarefa de comunicar ao paciente uma má notícia. Assim, podemos considerá-los especialistas em transmitir mensagens negativos. Por isso, é fundamental que saibam agir com tato, e a Organização Médica Colegial (OMC), puseram mãos à obra e dá as chaves para os médicos: como dar más notícias.

Muito poucas pessoas têm a capacidade de saber contar as coisas com o toque certo para não ferir a sensibilidade de ninguém. Felizmente ou infelizmente, parte do trabalho dos médicos vai por esse caminho: há ocasiões em que não há mais remédio que dar uma má notícia. Agora bem, há muitas maneiras de dar uma má notícia.
E os médicos têm que saber que estão se movendo em um campo muito delicado, por isso que a OMC foi elaborado um documento em que se dão a conhecer as Recomendações para dar as más notícias. É dirigido a médicos e o primeiro dos 19 pontos que consta é muito claro a esse respeito: “Dar más notícias é um ato médico e, ao mesmo tempo, uma arte que deve ser aprendida, para o que não existem fórmulas nem protocolos rígidos. Cada médico tem o seu próprio estilo”.
Porque, claro, o médico deve saber que o paciente tem direito a receber informação sobre a sua doença, tal como está consagrado no Código de Ética e Deontologia Médica da organização. Além disso, o mesmo Código especifica que o médico deve empenhar-se em dar a informação “com delicadeza e, de maneira que possa compreendê-la”. Assim que, não só deve dizer ao paciente o que lhe acontece, mas também tem que fazê-lo com um vocabulário compreensível, pelo que deve evitar termos técnicos desnecessários.

Seja como for, parece que não é fácil dar más notícias.