Principais usos das ervas terapêuticas

Há plantas e há medicamentos em que seus componentes têm propriedades benéficas para o nosso organismo. Não obstante, a partir deste blog de saúde, recomendamos que não os tomes por sua própria conta, mas que, pelo menos, consultar o farmacêutico. Além disso, te contamos quais são os principais usos das ervas terapêuticas.

Como você verá, não só ervas aromáticas ou terapêuticas, mas também há plantas e alimentos que possuem propriedades específicas que agem em nosso organismo.
Deste modo, os usos das principais ervas terapêuticas são os seguintes:
Valeriana. É uma das plantas mais consumidas para relaxar o corpo. De fato, há momentos em que chega a produzir um excesso de relaxamento.
Alho. Potência dos efeitos dos fármacos. É um alimento com má fama por seu cheiro e sabor, mas que é usada para reduzir a pressão arterial e para combater o colesterol.
Ginseng. É energia e, além disso, contraria os antidepressivos.
Erva de são joão. Pouco conhecida, mas sua utilização destina-se a lutar contra a depressão. Também reduz a ação de muitos medicamentos.
Ginkgo. É boa para a circulação e, além disso, inibe o efeito dos medicamentos.
Kava-kava. Pouco conhecida. Tem sido usada há muito tempo por seu efeito sedativo e relaxante muscular. Também aumenta o risco de excesso de anticoagulation.
Alcaçuz. Para combater os resfriados e como laxante. Mas atenção, o alcaçuz também pode desenvolver a hipertensão.
Equinácea. É muito usado para combater a gripe e o resfriado comum.
Zaragatona. Seu uso geralmente é indicado para combater a prisão de ventre e diarreia. Os especialistas dizem que pode alterar os níveis plasmáticos de sangue.
Borragem. É uma planta que você pode usar para manter a pele e também para o chamado síndrome pré-menstrual.

São apenas algumas lasplantas e alimentos que são usados como terapêuticos. Todos têm seu ponto positivo, mas também o seu ponto negativo, máxime quando se misturam com drogas. Precaução na sua utilização e consultar um especialista.