Tipos de pé

O ser humano está preocupado com a sua morfologia, o que não hesita em perguntar o que diferenças há entre uns e outros, em que tudo é comparável, como os tipos de pé. Pode ser complicado falar de quantos tipos diferentes de pé pode ter, uma vez que cada pessoa tem suas próprias características. Não obstante, existem alguns padrões que podemos seguir para verificar.
Os pés podem ser classificados de diversas formas. Podemos apelar para seu tamanho, cuja distinção mais imediata é o de distinguir entre pés grandes, médios e pequenos. Acho que não há necessidade de explicar a distinção entre uns e outros.
Outra possível classificação, o mais comum dos tipos de pé, faz referência à morfologia. Neste sentido, podemos falar de três tipos de pé: o pé grego, o pé polinésio (ou quadrado) e o pé egípcio.
– O pé grego é o pé que pode ser visto nas esculturas gregas, por isso que tem esse nome. Em concreto, o pé tem o segundo dedo mais longo do que o dedo gordo (que mede o mesmo que o terceiro). O quarto e quinto dedos são mais pequenos.
– O pé polinésio é o que tem todos os dedos quase do mesmo comprimento e a mesma altura.
– O pé egípcio (o das estátuas dos faraós), tem o dedo mais longo, enquanto que o resto de seus dedos estão em ordem decrescente. Em geral, trata-se do tipo de pé mais comum entre os seres humanos e, por sua forma, está mais exposto a lesões como os juanetes.

Outra possível classificação do pé obedece à forma da ponte, mas não é habitual. Neste sentido, podemos dizer que os pés têm puente alto, baixo ou médio, em relação à altura da ponte. Este último se derivariam os pés planos.